sexta-feira, 7 de abril de 2017

Partida

   Infecta-me de poesia
com chagas de sentimentos
que turvam minha visão
e faz doer o corpo.

Adoece-me de paixão
contamina-me
e expele todo tecido morto
enfraquece o coração
para que possa me medicar
de toda tua afeição.

Deixa-me cair 
nas navalhas da saudade
e pingue sobre mim 
o limão da despedida.

Para que possa carregar na idade,
as marcas do amor de uma vida.

Tortura-me com a ansiedade,
de nunca mais pensar na partida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário